O Vale do São Francisco, na Bahia, principal exportador de frutas do Brasil, soma prejuízo de R$ 570 milhões por causa da paralisação dos caminhoneiros.
Em nota, o Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina afirmou que a greve fez com que o setor deixasse de comercializar para os mercados interno e externo 40 mil toneladas de uvas, 60 mil toneladas de mangas e 200 mil toneladas de outras frutas, como acerola, banana, coco e mamão.
A categoria afirmou ao Correio que 80% da safra a ser colhida esta semana poderá ficar comprometida por falta de mercado.
O sindicato diz que “reconhece a legitimidade do movimento dos caminhoneiros, por que também sentem o alto custo do diesel na atividade agrícola” e solicita dos poderes competentes a agilização das negociações.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.