FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/

Diante de tantos escândalos na saúde pública, o atendimento odontológico a população mais carente, prestada pela prefeitura de Jaguarari chega ao final de 14 meses de administração tão fora de uso quanto nota de R$ 1. Mesmo com alguns profissionais contratados para atender os pacientes, a ausência de material necessário para a prestação dos serviços impede que as pessoas sejam atendidas. Desde o início de 2017 que pequenos e importantes problemas interferem no funcionamento dos tratamentos dentários, são eles: cadeiras e sugadores quebrados, falta de anestésicos, luvas e material de restauração.
Considerado pela OMS – Organização Mundial da Saúde, como país dos desdentados, o Brasil auxilia os municípios para a educação e tratamento bucal, mas em Jaguarari, a saúde de qualidade só existe nas campanhas publicitárias e cada cidadão pode confirmar nas unidades de saúde de suas localidades a gravidade do descaso em que vivem.

Mesmo diante das informações que: o Posto de saúde Salomão Carvalho (sede) não há anestesia; do Odilon Gonçalves só está sendo feita limpeza; do Catuni, Gameleira, Jacunã, Santa Rosa, Pilar e Flamengo (não conseguimos informações dobre Juacema), falta material para tratamento dentário, o Coordenador da saúde bucal em Jaguarari, Odilon Almeida, ao Jaguarari Online, afirmou que todos os PSF’s possuem médicos dentistas atuando e que também há todo material para atender a população que busque atendimento nos referidos postos de saúde. 

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.