Política de privacidade do WhatsApp deixa usuários inseguros, mostra pesquisa

Iklan Semua Halaman

Política de privacidade do WhatsApp deixa usuários inseguros, mostra pesquisa

23 de setembro de 2016

Muitos usuários do WhatsApp manifestaram insatisfação com a nova política de uso do mensageiro, que compartilhará seus dados com o Facebook a partir do próximo dia 25 de setembro. É o que mostra a pesquisa publicada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), divulgada nesta quinta-feira (22), com base em uma enquete online com 2.463 pessoas, entre os dias 8 e 21 de setembro. 
Desse total, 63,5% acreditam que os termos de uso do WhatsApp são injustos, pois, inicialmente, alegavam "proteger a privacidade" e não há a opção de escolher quais dados serão compartilhados com o Facebook. Os usuários que não estiverem satisfeitos devem manifestar interesse em não realizar a troca de informações até o próximo sábado (24).
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone
O estudo também mostra a desconfiança de quase metade dos usuários em relação à criptografia de ponta-a-ponta. Nele, 48% das pessoas que responderam à enquete acreditam que o conteúdo de suas conversas será compartilhado com outras empresas.
Ao que indica a pesquisa, a maior preocupação de quem usa o WhatsApp é saber como suas informações serão coletadas e se o Facebook terá acesso às conversas do aplicativo de mensagens. Segundo o órgão de defesa ao consumidor, os novos termos de uso não são didáticos e transparentes, e por isso ferem o Marco Civil da Internet.
O Idec defende ainda a abertura de um inquérito por parte do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor e do Ministério Público Federal para avaliar se há delito contra os consumidores. A proposta tem base no Código de Defesa do Consumidor e o Marco Civil da Internet, que deve verificar a mudança dos termos do uso do WhatsApp e a quebra de expectativa legítima do consumidor.