Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Vice-prefeito de Jaguarari deixa o município em meio a uma série de denuncias que agora alcançam até sua irmã

O vice-prefeito do município de Jaguarari, Fabrício D’Agostino, esteve à frente do cargo do executivo, por cerca de 8 meses, período marcado por inúmeras polêmicas e diversas denúncias de suposta corrupção, sobretudo, no tocante ao gasto com combustível (quase R$ 800.000,00, em um único mês) e em suposto superfaturamento da compra de pneus para os veículos oficiais (no valor de quase R$ 400.000,00 Reais), já que os pneus que constam nas notas fiscais custam R$ 1.950 sendo que o mesmo pneu é encontrado facilmente em lojas especializadas no valor de R$ 950 reais.
Outro fato que chama bastante atenção são as supostas irregularidades no excessivo números de dispensas utilizadas nos processos licitatórios, bem como de diversas ilegalidades na folha de pagamento, onde sua irmã, de prenome Érica Santana Dagostino, conforme consta do ETCM, aparece, com vencimentos e gratificações acima do permitido legal, já que a mesma tinha gratificação de mais de 120%, tal como ilustra imagem abaixo.
Os números envolvidos nas denúncias são estratosféricos e envolvem, até a irmã do Vice Prefeito, que conforme relatado, nem sequer presta serviço a prefeitura de Jaguarari, já que apesar de concursada em cargo de odontologia, conforme peça da denúncia, nunca compareceu ao seu posto de trabalho, tendo como salário base R$ 1.439,42 (um mil quatrocentos e trinta e nove reais e quarenta e dois centavos), e com as “vantagens” inclusive, insalubridade, teve seus vencimentos dobrados a um total de R$ 3.238,89. Vale ressaltar que a referida servidora mesmo residindo em Salvador nem mesmo na Casa de Apoio prestava qualquer tipo de assistência.
A população de Jaguarari na medida em que vai tomando conhecimento dos dados, deste período sombrio que esteve envolto o município, percebe o imenso prejuízo e descaso com o dinheiro público, sendo utilizado em proveito próprio, ao arrepio da lei, cabendo agora, a justiça uma rigorosa apuração e punição de todos os envolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

 WHATSAPP