O edital para o programa Mais Médicos, publicado nesta terça-feira (20) no Diário Oficial da União, está ofertando 853 vagas distribuídas entre 323 municípios baianos. As inscrições começam a partir das 8h desta quarta-feira (21) e seguem até o domingo (25). Os interessados devem acessar o site do programa para fazer a inscrição.
A maioria das cidades baianas listadas pelo Ministério da Saúde foram classificadas como perfil de extrema pobreza e áreas vulneráveis. Entre elas: Senhor do Bonfim (Áreas vulneráveis), com 2 vagas; e Uauá (Extrema Pobreza), com 7 vagas.
Confira as vagas para Senhor do Bonfim e região:
Cidade
Nº de vagas
Senhor do Bonfim
2
Andorinha
3
Antônio Gonçalves
1
Caldeirão Grande
2
Campo Formoso
4
Cansanção
6
Capim Grosso
1
Conceição do Coité
3
Euclides da Cunha
16
Filadélfia
1
Itiúba
7
Jacobina
9
Jaguarari
3
Juazeiro
1
Monte Santo
8
Nordestina
1
Pindobaçu
4
Saúde
1
Uauá
7
A Bahia é o segundo estado com maior número de vagas destinadas, ficando atrás apenas de São Paulo, com 1.406 vagas. Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Pará aparecem na sequência com, respectivamente, 630, 603 e 526 vagas.
Edital
Ao todo estão sendo ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 municípios e 34 áreas indígenas, antes ocupadas por médicos cubanos. A relação de todos os locais para os quais serão destinadas as vagas está no edital. O texto apresenta em detalhes os oito perfis das localidades que poderão ser escolhidas pelos profissionais que se candidatarem ao programa.
Inicialmente, estão abertas vagas para os médicos brasileiros com inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) ou com diploma revalidado no país. O Ministério da Saúde estima que no próximo dia 27 haverá a abertura de nova chamada para os médicos brasileiros formados no exterior e estrangeiros.
Os profissionais selecionados receberão salário de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação. As atividades dos médicos incluem oito horas acadêmicas teóricas e 32 em unidades básicas de saúde. Como há vagas em áreas distantes, será repassada ajuda de custo para o médico que solicitar. Além do requerimento, o profissional deverá anexar comprovantes de residência no local.
A previsão é de que um grupo comece a trabalhar no próximo dia 3 de dezembro. Ontem (19) o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse que a preocupação é garantir a chegada imediata dos profissionais nos locais em que haverá vagas.
A publicação do edital foi definida pelo governo federal no esforço de assegurar assistência nos locais onde estavam os profissionais cubanos. O Ministério da Saúde Pública de Cuba, por meio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), comunicou o rompimento do acordo de cooperação no Mais Médicos após declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.