Dois meses foram mais que suficientes para que o vice-prefeito de Jaguarari, Fabrício Santana D'Agostinho (DEM), promovesse uma verdadeira gastança com o dinheiro do município. Os valores, segundo descobriu uma comissão instalada pelo prefeito eleito Everton Rocha (PSDB), ultrapassam R$ 2 milhões só em combustíveis. 
De acordo com o levantamento, só de uma vez foram gastos R$ 43 mil em gasolina no posto Santa Rosa de Lima. O estabelecimento, aliás, era o único usado pela administração do democrata. 
A ascensão de Fabrício ao posto aconteceu após uma queda de braços dentro do próprio Tribunal de Justiça da Bahia. Afastado após pedido do MP, Everton Rocha voltou ao posto por determinação do presidente da Corte, desembargador Gesivaldo Britto. Em ordem que contrariava o presidente do TJ, o também desembargador Ivanilton Santos da Silva mandava voltar o vice. Coube a uma juíza de primeiro grau respeitar a ordem que partiu da Mesa Diretora do TJ-BA. 
De acordo com o TJ, houve falha na regularidade do processo que tramitou na Câmara de Vereadores. Com o parecer do TJ, o processo retorna para o Juizado Civil de Jaguarari, que decidiu em favor do tucano. Jaguarari Noticias

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.