A cidade de Jaguarari completou 92 anos nesta segunda-feira (06), e na semana de aniversário do município, mais um escândalo proporcionando pela classe política do município veio à tona, desta vez, segundo denúncia recebida pelo blog jaguararionline, funcionários estariam recebendo pagamento (FUNDEB 60) sem estarem trabalhando. A matéria publicada no blog detalha que o rombo seria incalculável, deixando transparecer que os “fantasminhas com real no bolso” vêm usufruindo os recursos públicos há vários anos, o que cabe uma investigação detalhada por parte do MPF (Ministério Publico Federal). Ainda segundo o blog jaguararionline, sem citar as gestões causados do dano aos cofres públicos, afirma que em apenas “um ano” trabalhadores fantasmas teriam levado do município mais de R$ 2 milhões de reais. 
Quem também está mergulhado em escândalos é o Poder Legislativo, o presidente da Câmara, Márcio Gomes, que já vem sendo investigado pelo Ministério Público local, acusado de ter nomeado em 2017 funcionários que residentes em Riachão do Jacuípe e, recebiam da câmara, e nunca estiveram no pátio do poderá legislativo, volta mais uma vez ao cenário publico, segundo denuncia protocolada no MP, pelo mesmo crime.
 Em 2017, depois que a câmara rejeitou a denuncia, o que poderia resultar no afastamento do presidente, caso os vereadores decidissem instaurar uma comissão, a denuncia foi encaminhada ao Ministério Publico, a denuncia, revelava detalhes de como era praticado o esquema. O advogado denunciante entrou com um pedido de afastamento do presidente da casa. Pela denúncia, Flávia Reis da Silva, moradora de Riachão do Jacuípe, e que trabalhava em uma loja de uma operadora de telefonia celular, recebia do legislativo jaguarariense, salários de R$ 1.200 mais gratificações que chegavam a R$ 770,00.
No último dia 23 de Julho, antes mesmo de estourar a bomba da existência de um suposto rombo nas contas do FUNDEB 60, outra denuncia de funcionários fantasmas, desta feita no Legislativo.  Denuncia aponta que quatro funcionários estariam levando o dinheiro do legislativo sem trabalharem.
Ainda segundo o denunciante, em matéria divulgada pelo blog Minuto.ba, o caso seria ainda mais grave, porque além da nomeação de fantasmas, o presidente teria omitido as informações do processo de pagamento ao ETCM, em suposta fraude aos meios legais de fiscalização. Agora a situação do chefe do legislativo poderá se complicar, caso seja confirmado o ato, haja vista que a nova denuncia se trataria de reincidência, alem do mais, o presidente da Câmara de Jaguarari, já estaria cumprindo algumas medidas que foram determinadas pela justiça local, ele está proibido de deixar o Brasil, sem prévio conhecimento da justiça, e também é obrigado a comparecer ao fórum a cada dois meses.
Segundo o blog minuto.ba apurou, o Ministério público já vinha investigando todo o suposto esquema criminoso, estando com diversas provas dos fatos, inclusive já intimou o presidente da Câmara de vereadores de Jaguarari, sobre todos os supostos fatos, agravando fortemente a situação jurídica do atual presidente, que poderá ter pedido de prisão decretado.
 O site ivansilvanoticia, por diversas vezes tentou manter contato telefônico com o presidente da Câmara de Jaguarari, Marcio Pereira, mas sem sucesso.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.