A República Democrática do Congo informou, ontem, às autoridades sanitárias internacionais que está enfrentando uma nova epidemia de ebola, que já matou 17 pessoas na região noroeste do país.
Segundo o Ministério da Saúde do Congo, foram identificados 21 casos de febre com sinais hemorrágicos compatíveis com os do vírus ebola, sendo que as 17 mortes foram confirmadas em pacientes com a doença.
“O plano de resposta adotado pelo Ministério da Saúde foi aprovado pelo governo”, indicou um relatório do Conselho de Ministros.
Uma equipe do Ministério da Saúde do Congo, apoiada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelos Médicos Sem Fronteiras, também visitou a cidade de Bikoro, epicentro da nova epidemia, para conferir a situação dos moradores.  Esse é o nono surto de ebola no Congo desde a descoberta do vírus no país, em 1976.
A doença foi detectada em uma área de floresta equatorial, na fronteira com o Congo-Brazzaville, e localizada a cerca de 600 km a noroeste de Kinshasa.
Entre 2013 e 2016, uma grave epidemia de ebola foi detectada na África Ocidental, com o registro de 29 mil casos em países como Guiné, Libéria e Serra Leoa.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.