FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/

O Bahia terá hoje a última oportunidade do ano para estrear com triunfo. Às 21h45, o tricolor inicia a participação na Copa do Brasil, contra o Vasco, na Fonte Nova. É a quinta competição que o time disputa em 2018, além de Campeonato Baiano (único já concluído), Copa do Nordeste, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.
A partida é válida pelas oitavas de final, equivalente à quinta fase do torneio. Status que o Bahia alcançou por ser o campeão da Copa do Nordeste no ano passado. É também nesta etapa que entram as oito equipes brasileiras da Copa Libertadores, entre elas o Vasco. O jogo de volta, em São Januário, no Rio de Janeiro, será dia 16 de julho, uma segunda-feira e um dia depois da final da Copa do Mundo.
O tricolor terá um desafio extra quando pisar na Fonte Nova: melhorar a má impressão deixada nas outras quatro estreias desta temporada.
A primeira rodada da Copa do Nordeste registrou a única derrota do Bahia na Fonte Nova em 2018. Foi no dia 18 de janeiro, diante do Botafogo-PB, quando o tricolor perdeu por 1x0. 
Os outros três tropeços em estreias aconteceram fora de Salvador. O mesmo placar foi lamentado contra o Bahia de Feira, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, no jogo inicial do Campeonato Baiano, dia 21 de janeiro.
Em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, outra decepção, dessa vez internacional. Na primeira exibição da Copa Sul-Americana, contra o Blooming, no dia 11 de abril, mais uma derrota por 1x0.
Quatro dias depois, na estreia do Campeonato Brasileiro, o adversário construiu um placar mais tranquilo. O Bahia foi batido pelo Internacional por 2x0 no Beira-Rio, em Porto Alegre.
Hoje, diante do Vasco, o Bahia também vai tentar acabar com o jejum de gols em estreias. Foram cinco gols sofridos e nenhum marcado nas apresentações iniciais das outras quatro competições.
A ideia é aproveitar o momento turbulento pelo qual passa o adversário. Eliminado da Libertadores com uma rodada de antecedência, o time carioca enfrenta a insatisfação da torcida. Na sexta-feira passada, cerca de 40 membros de uma organizada invadiram o treinamento para protestar.
O Bahia também não vive seu melhor momento e está há três jogos sem balançar a rede. Passou em branco contra Atlético-PR, Botafogo-PB e Sport. A última vez que encontrou o caminho do gol foi no dia 26 de abril, quando venceu o jogo de ida contra o Botafogo-PB por 2x1, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. 
Os números apontam que a reabilitação pode acontecer hoje. Jogando em casa, o Bahia tem aproveitamento de 76% no ano. Dos 13 jogos disputados, venceu nove, empatou três e perdeu apenas um, com 29 gols marcados e nove sofridos. 
Um triunfo pode ajudar a equipe não apenas a se reabilitar, como também a incrementar os cofres do clube. Se avançar às quartas de final da Copa do Brasil, o Esquadrão vai faturar uma premiação de R$ 3 milhões. A cota já garantida por jogar as oitavas de final é de R$ 2,4 milhões.
‘Competição charmosa’
O técnico Guto Ferreira destaca a importância do torneio, que dá uma vaga na Libertadores de 2019 e premição recorde neste ano.
“É uma competição charmosa, nível de importância muito grande este ano, muito valorizada. É um dos anseios do torcedor e também o nosso”, destacou Guto, em entrevista coletiva, ontem à tarde, no Fazendão. “É acreditar, confiar no que a gente vem fazendo dentro de casa, que está sendo bom, fazer melhor e vencer”.
Guto Ferreira também elogiou o adversário. “Sabemos da qualidade do Vasco, do trabalho do Zé Ricardo. Todo mundo dizia que o Vasco estava em crise. Eu queria estar em crise e meter quatro como eles fizeram no sábado”, comentou, referindo-se à goleada por 4x1 no América-MG, pelo Brasileirão.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.