É, ao que fica subentendido o prefeito de Jaguarari, Sr. Everton Carvalho Rocha (PSDB) vai tentar retardar ao máximo o seu depoimento a Comissão Parlamentar Processante. O depoimento que havia sido remarcado para a manhã desta sexta-feira (26), novamente foi adiada. Everton envio atestado médico, que igual o anterior, indica que o prefeito permanece com cólera (diarreia). Ainda no dia de ontem, quinta-feira (25) o gestor solicitou cópia de todas as Atas da Câmara que tratam das denúncias.
Diante de duas ausências consecutivas, com uma justificativa de diarreia, o prefeito Everton Rocha, que tanto afirmava no jornal de sua rádio, adorar um desafio, deixa a população com a ideia que ele está fugindo de um procedimento investigatória que poderá mostrar ao povo de Jaguarari se Everton cometeu ou não o crime político-administrativo da acusação sob responsabilidade da CPP.
Ao passo em que o prefeito investigado cobra uma postura exemplar da Câmara na votação da LOA, por que ele, prefeito, não mostra o bom exemplo e prova definitivamente que não possui culpa alguma para que a população elimine de vez tal dúvida?
Adotando esta postura, fugir do depoimento, evidencia interesses obscuros do prefeito Everton Rocha pelos mais de 16 milhões da repatriação que o município recebeu?
A postura da Câmara de protelar a votação da LOA tem o objetivo de apurar a acusação de crime do prefeito Everton Rocha ou proteger os mais de 16 milhões, que se supõe que seja o objetivo do gestor?



Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.