Quarto pessoas são presas durante ação da Polícia Civil em Campo Formoso -->

Iklan Semua Halaman

Quarto pessoas são presas durante ação da Polícia Civil em Campo Formoso

Valtenei Santos
17 de junho de 2020
Aos 16 dias do mês de junho de 2020, foi deflagrada pela Polícia Civil da Bahia, a OPERAÇÃO CATTUS, com apoio técnico da COELBA (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) e DPT (Departamento de Polícia Técnica), para a execução dos mandados de busca e apreensão e desligamento de ligações clandestinas de energia, da OPERAÇÃO CATTUS.
Foram cumpridos 06 (seis) mandados de busca e apreensão na região do Pacuí, e adjacências, na zona rural de Campo Formoso/BA, sendo fragranteadas 04 (quatro) pessoas pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e furto de energia elétrica.
Conforme as investigações, desencadeadas após notícia crime realizada pela Companhia Elétrica, 04 imensas propriedades rurais da região do Pacuí, dedicadas a agricultura e pecuária intensivas, também uma pousada e um posto de gasolina, na mesma região, pertencente a um dos agricultores, estariam realizando suas operações a partir do furto de energia elétrica. O prejuízo estimado pela empresa concessionária do serviço público e a dívida de impostos estaria no montante de aproximado de 385.294,00 R$ (trezentos e oitenta e cinco mil, duzentos e noventa e quatro reais). A energia furtada, cerca de 744.694 KW/h,  seria suficiente para abastecer 4.964 residências.
2
Apesar do direito líquido e certo da companhia elétrica adentrar os imóveis, capatazes sempre os impediam em verdadeira afronta às instituições deste país.
Durante as operações foram apreendidos: 06 (seis) transformadores instalados ilicitamente na rede elétrica de alta tensão, fios, e 03 armas de fogo.
Os flagranteados estão presos a disposição da justiça.
3
É importante esclarecer à população que esta operação traz impacto direto à economia doméstica e dos consumidores de energia em geral, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas. A geração e a distribuição de energia são serviços públicos cujo os custos são repartidos entre toda a sociedade. Assim enquanto os grandes produtores rurais flagranteados hoje furtando energia estavam obtendo grandes lucros, o cidadão estava empobrecendo, pagando pelo custo dos desvios de energia.