Jaguarari Noticias sexta-feira, agosto 31, 2018



Familiares dos jovens Juan Cleibi e Thuane Gleyce vão realizar amanhã (31), no distrito de Pilar, em Jaguarari-BA, uma manifestação para pedir justiça pela morte do casal, ocorrida no dia 09 de agosto de 2015, em um acidente que aconteceu na estrada que liga os distritos de Pilar (Jaguarari) e Abóbora (Juazeiro).
Os dois, que na época tinham 18 anos, estavam em uma motocicleta e morreram após serem atingidos por um carro, conduzido por Edílson dos Santos, natural de Juazeiro-BA.
Ele vai a júri popular no próximo dia 12 de setembro, às 8h, no Fórum da cidade de Jaguarari, sob a acusação de dirigir alcoolizado e provocar o acidente que resultou na morte dos dois jovens.
De acordo com  informações dos familiares, uma passeata pacífica será realizada pelas ruas de do distrito de Pilar. A concentração será em frente a Delegacia, a partir das 16 horas.
“Vamos lutar pela justiça dos homens, já que a de Deus é infalível. Junte-se a nós, para que esse caso não se torne apenas mais uma estatística”, convidou a mãe de Juan, Marizalva Alves.

Marizalva também antecipou o convite para o dia do julgamento do acusado.
“Também convido toda a população de Jaguarari e região para o dia do julgamento. Estamos esperançosos de que a justiça será feita e que as mortes de meu filho e de Thuanny não ficarão impunes”, acrescentou a mãe.
Segundo informações da advogada da família dos jovens, Amanda Morais, o réu será julgado por “crime de homicídio cometido com dolo eventual, ou seja, quando o agente assume o risco de produzir o resultado, uma vez que ao conduzir um veículo embriagado e com velocidade acima do permitido, colidiu com a motocicleta, em que estavam os jovens, levando-os a morte”, explicou.
Edílson está preso no Conjunto Penal de Juazeiro desde o dia 18 de setembro de 2017, quando foi acusado de tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Na época ele prestava serviço à Prefeitura de Juazeiro. Segundo informações da polícia, foram encontrado com ele 68 pinos de cocaína, uma quantia no valor de R$ 100, uma arma de fogo tipo revólver calibre 38, completamente municiado e outros 10 cartuchos. Pelo crime de Tráfico de Drogas, Edílson já foi julgado e condenado.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.