A bola da vez é do PHS. O partido está sendo pressionado para entrar no chapão na proporcional e a tensão tem abalado as relações com o prefeito de Salvador ACM Neto e o vice-prefeito Bruno Reis. 
O presidente do partido tem dito que se a sigla continuar sendo pressionada vai deixar a base aliada e ingressar no grupo do governador Rui Costa (PT). No entanto, fontes palacianas garantem que a sigla fica no Thomé de Sousa.
Os palacianos sabem que a legenda dificilmente aceitará o chapão e que é preciso “construir” um grupo que tenha chances de eleição. 
A legenda tem a perspectiva de eleger dois deputados federais e dois estaduais e por isso coligando com outros perderia as chances. A tendência é seguir sozinho, já que tem um puxador de votos, o vereador Igor Kanário. 
O único vereador que já demonstrou não concordar com a mudança de lado do partido é Téo Sena. 

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.