Temer pede 'trégua' de três dias, mas caminhoneiros em greve não aceitam

Iklan Semua Halaman

Temer pede 'trégua' de três dias, mas caminhoneiros em greve não aceitam

Valtenei Santos
23 de maio de 2018

O presidente Michel Temer (MDB) apelou aos caminhoneiros que dessem uma trégua de até três dias na paralisação nacional, mas afirmou que o pedido não foi aceito pela categoria. 
Temer ressaltou que o governo está trabalhando para dar "tranquilidade" e para evitar o desabastecimento no país. Ele abordou o assunto durante uma cerimônia de lançamento da Nova Identidade Digital, com uma ampliação dos serviços via internet.
O presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, afirmou que o movimento dos caminhoneiros vai continuar porque o governo não avançou nas propostas para a categoria, além do fim da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). 
Ao deixar uma reunião no Planalto a cerca da paralisação, o dirigete disse que os ministros mais justificaram a impossibilidade de atender a demanda dos trabalhadores que apresentaram contrapropostas. 
Um novo encontro foi marcado para esta quinta-feira (24).