COM POSTO DE SAÚDE FECHADO, MORADORA DE PILAR TEVE QUE PAGAR POR ATENDIMENTO MÉDICO DE URGÊNCIA

Iklan Semua Halaman

COM POSTO DE SAÚDE FECHADO, MORADORA DE PILAR TEVE QUE PAGAR POR ATENDIMENTO MÉDICO DE URGÊNCIA

17 de março de 2018

Na tarde desta sexta-feira (16) uma moradora de Pilar foi mordida por uma cadela, o que ocasionou cortes profundos em seu braço. Desesperada, com muita dor e sangramento ela foi às pressas até o Posto de Saúde que deveria funcionar 24h, mas como era finalzinho da tarde, estava fechado e os demais PSF’s também. Sem alternativa, sem dinheiro, com muitas dores e um alto risco de infecção, ela foi levada por um filho até a Policlínica de Pilar – que é particular, e pagou pelos procedimentos de saúde. Esta não é a primeira reclamação de moradores de Pilar que ficam sem atendimentos de urgência por conta da tal “janela” que existe entre o funcionamento dos PSF’s e a “UPA”. O Conselho Municipal de Saúde, órgão de controle social – representante da sociedade, aprovou as contas da Secretaria de Saúde, dos dois primeiros quadrimestres, mas será se os recursos foram aplicados, de fato, na melhoria da saúde dos munícipes? A sociedade precisa ficar mais atenta aos detalhes e cobrar dos representantes políticos e justiça, postura enérgica sobre estes casos de desrespeito com a saúde pública.
O Distrito de Pilar fica a mais de 70 km da sede, possui uma concentração populacional semelhante à sede do município e não pode ficar à mercê de horários específicos de atendimento à saúde.
Tentamos o contato, na tarde de ontem, com o secretário distrital, mas mesmo após tentativas, não fomos atendidos.