A denúncia formulada pela empresa Tristate Tecnologia e Telecomunicações contra o prefeito de Jaguarari, Everton Carvalho Rocha, que apontou suposta ilegalidade no edital de licitação pertinente ao Pregão Presencial nº 25PP/2017, foi considerada improcedente pelo Tribunal de Contas dos Municípios e determinado o seu arquivamento. O relator do processo, conselheiro Mário Negromonte, considerou que o procedimento licitatório já havia sido cancelado pelo próprio gestor, de forma que não mais existe matéria a ser analisada.

Ivansilvanoticia

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.