O ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, afirmou que manteve uma conversa “absolutamente burocrática” na gravação telefônica que fez com o presidente Michel Temer. Ele concedeu uma entrevista exclusiva ao Fantástico, da TV Globo, exibido neste domingo (27).

“Entre essas gravações [telefônicas] existe uma gravação com o presidente Temer, mas uma conversa absolutamente burocrática”, declarou Calero. “Eu ainda fiz questão essa conversa fosse muito protocolar, que é conversa da minha demissão. Eu tive a preocupação de não induzir o presidente a criar prova contra si”.

O ex-ministro declarou que seguiu sugestão de amigos da Polícia Federal para gravar os telefonemas. “O servidor público tem que ser leal mas não cúmplice”, completou.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.