Jaguarari Noticias terça-feira, outubro 11, 2016
Willian na vaga de Neymar e Paulinho como substituto de Giuliano. O técnico Tite confirmou as mudanças na escalação da seleção brasileira no último treino antes do jogo contra a Venezuela, nesta terça-feira (11), em Mérida, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2018.
O treinador optou pela entrada de Willian como titular na vaga Neymar, suspenso pelo segundo cartão amarelo. Com a alteração, o jogador do Chelsea retorna à equipe para atuar como meia pelo lado direito, função ocupada por ele nos dois primeiros jogos de Tite no comando da seleção. Contra a Bolívia, o papel coube a Philippe Coutinho, que será mantido na equipe contra a Venezuela, mas transferido para a posição de Neymar, o lado esquerdo do setor ofensivo.
“Desempenho, jogar bem, não dá para falar antes do resultado. A coisa é decidida em campo com a qualidade individual dos atletas, o nível de concentração. Sabemos das dificuldades, das características, independentemente de local e posição”, disse o técnico Tite, que elogiou os jogadores Rondón e Guerra, da Venezuela.
Na atividade desta segunda-feira Tite confirmou a equipe que começará a partida com: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho; Willian, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus.
Questionado sobre uma possível dependência de Neymar pela equipe, o técnico da seleção rebateu. “Não concordo em falar de Neymar dependência. Que equipe não sente falta [de um jogador desse nível]? Todas. Não contar com seu grande atleta é um processo de maturidade da equipe, há uma série de atletas com qualidade para fazer um bom jogo. Quem não gostaria de ter Willian ou outras opções como temos? É o senso de equipe. Se o Brasil ficar na dependência do Neymar é porque tem alguma coisa errada”, disse.
Do lado venezuelano, o técnico da Vinotinto, o ex-goleiro Rafael Dudamel, elogiou a postura da equipe de Tite. “Este Brasil está recuperando um espaço perdido no futebol mundial. Quer recuperar o prestígio que ficou frágil. Gosto muito deste Brasil porque recuperou o trabalho sem a bola, entende o que o técnico quer, tem seus movimentos e rotações. Mais do que sua história, respeitamos seu bom momento”.
Com apenas dois pontos em nove jogos a Venezuela é a última colocada nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial da Rússia.
Mérida faz festa para receber seleção brasileira e reforça segurança
Situada na parte ocidental da Venezuela, onde o futebol é mais popular, a cidade de Mérida está no clima para o duelo entres seleções de Brasil e Venezuela. A avenida principal da cidade foi decorada com faixas com os principais jogadores da seleção venezuelana, como o zagueiro Viscarrondo e o meia-atacante Seijas, do Internacional. O slogan “território vinotinto”, em referência ao apelido da seleção local, foi espalhado em pôsteres desde a estrada de acesso à cidade até o centro.
Nas rádios locais, já começaram as promoções envolvendo a partida. Na 104,5 FM, com uma linha editorial favorável ao governo venezuelano, o locutor prometia na manhã desta segunda “até 3 ingressos de grátis para a partida”, por cortesia do governador Alexis Ramírez, aliado do presidente Nicolás Maduro. Nas ruas da cidade, os ambulantes também vendiam camisas da seleção local, com algumas da seleção brasileira.
As entradas, segundo a Federação Venezuelana de Futebol (FVF) variam entre 3 mil e 10 mil bolívares. No mercado negro, esse valor equivale entre US$ 3 e US$ 10 (algo entre R$ 9 e R$ 32). O salário mínimo no país, no entanto, vale 22 mil bolívares.
Entre a população, o clima é um misto de otimismo e decepção em virtude da suspensão de Neymar. O camisa 10 do time de Tite levou o segundo cartão amarelo na vitória de 5 a 0 diante da Bolívia em Natal e foi suspenso do confronto. “Gosto muito de ver Neymar jogar. É uma pena que ele não pôde vir”, disse ao Estado o farmacêutico Miguel Ángel Otero. “Tomara a Vinotinto faça uma boa partida e consiga surpreender o Brasil, como fizemos com a Argentina.”

Em setembro, diante de uma seleção argentina desfalcada de Lionel Messi, a Venezuela conseguiu um empate no mesmo Estádio Metropolitano de Mérida depois de estar vencendo por 2 a 0. A esperança dos venezuelanos é que, sem Neymar, a equipe da casa consiga um resultado similar.

Postar um comentário

FBbox/https://www.facebook.com/JaguarariNoticias1/
Tecnologia do Blogger.